QUADRADINHO

60 anos

uma homenagem à Brasília

por Eraldo Peres

Cheguei a primeira vez em Brasília no início de 1960, a cidade ainda não tinha sido inaugurada. Meu pai, militar de baixa patente, me trouxe ainda bebê com minha mãe, para conhecer a cidade e ver as possibilidades onde a família pudesse morar. Me lembro das histórias que minha mãe contava da nossa hospedagem em um alojamento na Base Aérea, com as camas beliches e as paredes em madeiras, pintadas de azul, nas cores da Aeronáutica.


Em julho de 1960 toda a família muda definitivamente para a nova capital. Como bom carioca, músico e amante do choro e do samba, meu pai escolheu o Cruzeiro, terra de bambas, para morarmos. Também chamado de Gavião, o bairro recém construído era sempre visitado por lobos guará e diziam, até mesmo, por onças que curiosas iam ver de perto a cidade que surgia.
 

Passei minha infância no Cruzeiro Velho e a minha adolescência e juventude no Cruzeiro Novo, como se vivêssemos em um plano econômico. Fiz meu secundário e ensino médio no saudoso Ginásio do Cruzeiro, local onde convivi com vários companheiros e vivi várias aventuras no barro vermelho, uma área do exército localizada atrás da hoje rodoferroviária.

 

Em 1981, 21 anos após a minha chegada, mudei do Cruzeiro Novo, adotando o Guará como nova moradia, após o meu casamento com a Shirley.  Brasília me deu tudo, me fez crescer, me deu uma família com filhos e netos. Também me deu uma profissão, a fotografia, a qual sou eternamente grato e com ela faço a minha homenagem aos 60 anos da nossa cidade, do nosso “Quadradinho”.

Eraldo Peres, 20 de Abril de 2020.

  • Flickr Photo Agência
  • Instagram Photo Agência
  • Facebook Photo Agência
  • Twitter
logosemfundo1peq.png

© 2020. Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por IDEIA Prática. Layout da exposição por João Campello. Ilustração por Geovana Peres.